REFORMA DO IR APROVADA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS: O QUE MUDA?

A Câmara dos Deputados finalizou ontem (02), com a votação dos destaques, a aprovação do texto base com as novas regras para o Imposto de Renda de Pessoa Física e Jurídica.

Em tese as mudanças beneficiam as empresas, que deverão ser menos oneradas com a tributação na renda, bem como o contribuinte, que teve a faixa de isenção aumentada.

Compilamos aqui os principais pontos da reforma:

EMPRESAS

  • Diminuição de 1% da CSLL em todas as faixas já em 2022. Contudo, as renúncias fiscais da Cofins deverão compensar essa perda de arrecadação e setores como o de produtos quimicos e farmaceuticos, aeronaves e embarcações e medicamentos deverão ter diminuídos seus benefícios fiscais
  • Diminuição da alíquota do IRPJ de 15% para 8%.
  • Fica mantido o adicional de 10% do IRPJ sobre o lucro acima de R$ 20.000,00
  • Fim do Juros sobre Capital Próprio
  • Fim da isenção da tributação sobre lucros e dividendos: será cobrada a alíquota de 15% sobre lucros e dividendos. Empresas com faturamento até 4,8 milhões e aquelas que contribuem pelo simples nacional, estão isentas. Estão isentos também os distribuídos por incorporadoras que estão no regime especial de tributação mediante patrimônio de afetação, entidades de previdência complementar e os que compõe o mesmo grupo econômico

INVESTIMENTOS

  • Os fundos imobiliários estão isentos de tributação
  • Ações na Bolsa de Valores: aumento da isenção da tributação trimestral de R $20.000,00 para R$ 60.000, compensação de perdas e lucros com ações e possibilidade de compensar com outras modalidades de operação.
  • Imóveis de pessoas físicas poderão atualizar o valor dos imóveis, sem vendê-los, com uma alíquota de 4% sobre o valor da atualização, ao invés das alíquotas atuais (entre 15% e 22,5%) sobre o ganho de capital no momento da compra. A atualização dos valores dos imóveis declarados no ano calendário 2020, poderão ser feitas até o dia 29 de abril de 2022.

PESSOAS FÍSICAS

  • Aumento da faixa de isenção de R$ 1903,98 para R$ 2.500,00
  • Declaração simplificada ilimitada – antes somente quem recebesse até R $40.000/ano, poderia se valer da declaração simplificada. Pela nova regra, todas as pessoas podem optar pelo modelo simplificado, com o desconto máximo de R $10.563,60.

A proposta, agora, para o Senado Federal.

A equipe de Direito Tributário do Viseu Advogados está à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas sobre o assunto.


POR Fábio Nieves Barreira

Tributário

113185-0160

fnieves@viseu.com.br

LEIA TAMBÉM...

REFORMA TRIBUTÁRIA: CINCO MEDIDAS QUE PODEM AFETAR AS PMES

O vai e vem nas discussões sobre as mudanças no sistema tributário brasileiro agitam os congressistas e agora, também os empresários brasileiros. No início deste mês, o relator da proposta, o deputado Celso Sabino (PSDB-PA), propôs algumas mudanças no texto original da segunda fase da reforma tributária apresentada pelo Governo Federal e algumas delas impactam…

VER MAIS

CARLA RAHAL NA LISTA DE INDICAÇÕES DA OAB PARA DESEMBARGADORA DO TJSP

A OAB formalizou duas listas sêxtuplas para duas vagas de desembargador(a) do Tribunal de Justiça de São Paulo, e Carla Rahal, sócia da área de Penal Empresarial do Viseu Advogados, é uma das indicadas. O CONJUR – Consultor Jurídico, deu destaque às indicações, que foram enviadas ao TJSP, que elaborará a partir dos nomes duas…

VER MAIS

AÇÕES DE EXPERIÊNCIA DO CLIENTE COM FOCO NO NPS

Para o escritório de advocacia moderno, estar em dia com o monitoramento de seu NPS é o caminho a seguir. No post anterior detalhamos o que é o NPS, sua metodologia e comparamos o índice do segmento jurídico com o de outras indústrias. No entanto, o mais importante ao se utilizar esta metodologia é a ação…

VER MAIS

2021 Viseu Advogados - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por: mufasa