STJ DECIDE QUE ICMS NÃO COMPÕE A BASE DE CÁLCULO DA CPRB

Recentemente, a Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reconheceu que o ICMS não deve integrar a base de cálculo da Contribuição Previdenciária sobre Receita Bruta (CPRB). Nessa oportunidade, os leading cases foram julgados sob a sistemática dos recursos repetitivos – significa dizer que o entendimento firmado deverá ser aplicado pelas instâncias inferiores.

Em resumo, decidiu-se que à discussão envolvendo a aludida contribuição substitutiva instituída pela Lei nº 12.546/11 deve-se aplicar a lógica adotada pelo STF quando do julgamento do Tema 69 da Repercussão Geral. Isto porque se trata de contribuição cuja base de cálculo também é a receita, de forma que não se pode considerar para tal fim a inclusão do ICMS – que efetivamente não se incorpora ao patrimônio do contribuinte, constituindo em verdade, mero ingresso no seu caixa com destinação final aos cofres públicos.

 

Aos contribuintes que já discutem a tese judicialmente, recomenda-se, conservadoramente, aplicar o entendimento apenas com respaldo em decisão judicial a ser proferida no seu caso concreto. Já os contribuintes que ainda não ingressaram com ação, nosso aconselhamento é para que o façam visando garantir também a compensação dos valores recolhidos a maior nos últimos 5 anos.

Estamos à disposição para tratar sobre o tema.


POR STJ DECIDE QUE ICMS NÃO COMPÕE A BASE DE CÁLCULO DA CPRB

LEIA TAMBÉM...

STJ decide que é crime não recolher ICMS

O que é Lorem Ipsum? Lorem Ipsum é simplesmente uma simulação de texto da indústria tipográfica e de impressos, e vem sendo utilizado desde o século XVI, quando um impressor desconhecido pegou uma bandeja de tipos e os embaralhou para fazer um livro de modelos de tipos. Lorem Ipsum sobreviveu não só a cinco séculos,…

VER MAIS

EXCLUSÃO DE SÓCIO SEM PROCESSO JUDICIAL

O sócio de uma Limitada pode ser excluído por simples alteração do Contrato Social caso cometa uma falta capaz de colocar em risco a sociedade. Para tanto, a sociedade deve preencher alguns requisitos: 1. Falta Grave: o sócio a ser excluído deve ter cometido (ou cometa sucessivamente) ato de inegável gravidade, a ponto de colocar…

VER MAIS

REPATRIAÇÃO DE RECURSOS E O IMBRÓGLIO DAS DOCUMENTAÇÕES INEXISTENTES

  Assista ao vídeo de CARLA RAHAL BENEDETTI, sócia criminal do Viseu Advogados, sobre as repatriações de recursos e o procedimento perante documentações inexistentes.

VER MAIS

2019 Viseu Advogados - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por: mufasa