Gustavo Artese debaterá dados pessoais no DATA PROTECTION FORUM

O número cada vez maior de incidentes de dados pessoais e as diferentes normas legais tem exigido das companhias um esforço especial para ser adequarem à proteção de dados pessoais. Ferramentas específicas, medidas de controle e procedimentos internos adequados, além da mudança da cultural organizacional já vêm sendo inseridos no ambiente empresarial para mitigar riscos e conter danos.

Mas como encontrar o melhor caminho para lidar com a proteção de dados em uma empresa e evitar os prejuízos à reputação e as pesadas sanções previstas nas novas legislações? Quais as implicações da criação da Agência Nacional de Proteção de Dados? Qual o papel do Data Protection Oficcer nas organizações?

Pioneiro na discussão das questões envolvendo proteção de dados e privacidade, a segunda edição DATA PROTECTION FORUM acontece dia 11 de junho, no WTC-SP, promovido pela TI INSIDE.

Fonte: TI Inside


POR GUSTAVO ARTESE

Digital

(11) 3185-0195

gartese@viseu.com.br

LEIA TAMBÉM...

TASK FORCE | JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO REESTABELECE SERVIÇOS PRESENCIAIS

No último dia 12 de maio a JUCESP retomou o atendimento presencial; entretanto, com mudanças, já que para efetuar o protocolo dos atos societários é necessário o prévio agendamento pelo site http://atendimento.jucesp.sp.gov.br/agendamento/. A JUCESP também aderiu outras modalidades para o protocolo, são elas: Delivery em que os documentos são enviados via postal e correios; Drive…

VER MAIS

REPATRIAÇÃO DE RECURSOS E O IMBRÓGLIO DAS DOCUMENTAÇÕES INEXISTENTES

  Assista ao vídeo de CARLA RAHAL BENEDETTI, sócia criminal do Viseu Advogados, sobre as repatriações de recursos e o procedimento perante documentações inexistentes.

VER MAIS

PRIMEIRAS IMPRESSÕES SOBRE A NOVA TRIBUTAÇÃO DE ICMS SOBRE SOFTWARES NÃO GRAVADOS EM MEIO FÍSICO

Foi publicado no Diário Oficial do último dia 05 de outubro de 2017 o Convênio CONFAZ ICMS nº 106, que estabelece procedimentos de cobrança de ICMS incidente nas operações com bens e mercadorias digitais, tais como softwares, programas, jogos eletrônicos, aplicativos, arquivos eletrônicos e congêneres, que sejam padronizados, ainda que tenham sido ou possam ser…

VER MAIS

2020 Viseu Advogados - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por: mufasa