DIREITO DE PROTOCOLO NO MERCADO IMOBILIÁRIO É MANTIDO PELO TJSP

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) julgou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade ajuizada pelo Ministério Público de São Paulo que questionava o direito de protocolo no município.

O Direito de Protocolo no mercado imobiliário é previsto pela Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (nº 16.402/2016) e Plano Diretor Estratégico (PDE/2014) e garante que empreendimentos imobiliários encaminhados para licenciamento na Prefeitura sejam analisados conforme legislação vigente do período em que foram protocolados. 

A decisão é importante para construtoras e a viabilidade econômica de empreendimentos que, podendo levar meses ou anos após a liberação das licenças para construção, não se defrontem com novos impeditivos pela atualização da legislação, como a Lei de Zoneamento. 

A decisão da Corte, apesar do julgamento do mérito, ainda não está pacificada pois pende de recurso extraordinário interposto pelo Ministério Público. As organizações ABRAINC, ABRASCE, SECOVI-SP, SINDUSCON-SP e SINTRACON-SP participam do processo como amicus curiae, contribuindo para o esclarecimento da matéria em discussão. 

A equipe de Direito Imobiliário do Viseu Advogados está à disposição para maiores esclarecimentos sobre o assunto. 

Fonte: Informativo SECOVI-SP 


POR LUIS RODRIGO ALMEIDA

Imobiliário

(11) 3185-0155

ralmeida@viseu.com.br

LEIA TAMBÉM...

NOVO PARCELAMENTO DE DÉBITOS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Foi publicado, em 11 de outubro de 2018, no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro, o Decreto 46.453, que estabelece a redução de multas e juros para o pagamento e parcelamento de dívidas de ICMS (inclusive relativo à substituição tributária) e IPVA, inscritos ou não em dívida ativa, bem como multas impostas pelo…

VER MAIS

GAMES: A NOVA OVELHA NEGRA DO SISTEMA TRIBUTÁRIO?

O empreendedor de games encontra vários obstáculos no caminho para ser bem-sucedido no Brasil, mas um parece ser o mais difícil de ultrapassar: o do sistema tributário. O Judiciário brasileiro tem sido chamado a resolver um litígio entre o governo e importadores sobre a classificação dos jogos de videogame, que afeta diretamente o montante a…

VER MAIS

A EMPRESA SIMPLES DE CRÉDITO

Nova forma de acesso a crédito é Empresa Simples de Crédito (ESC), criada pela Lei Complementar 167/2019. Imaginamos que este novo modelo irá fomentar o acesso ao crédito sobretudo aos pequenos produtores rurais e aos varejistas, mas aplica-se indistintamente a todos os segmentos da economia. Destacamos os seguintes aspectos da ESC: Pode cobrar quaisquer juros…

VER MAIS

2019 Viseu Advogados - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por: mufasa